Misturinha que tira cheiro de tudo!


Esta é a receita da misturinha que tira cheiro de tudo , absolutamente tudo, e limpa tecidos, desencarde, perfuma e pode ser usada em animais e no ambiente.
PARA OS ANIMAIS (banho a seco):
1 LITRO DE ÁGUA + 1/2 COPO VINAGRE DE ÁLCOOL + 1 COLHER SOPA BICARBONATO SÓDIO
Coloque os ingredientes numa vasilha, molhe um pano macio, torça e passe no corpo todo, molhe torça e passe…
O vinagre é antisséptico, tira cheiros e dá brilho ao pelo, e o bicarbonato tira cheiros.
Se a barba e o bigode, por exemplo, estiverem cheirando mal, pode encharcar e depois é só secar bem.
PARA O AMBIENTE:
1 LITRO DE ÁGUA + 1/2 COPO VINAGRE DE ÁLCOOL + 1 COL. SOPA BICARBONATO SÓDIO + 1/4 COPO DE ÁLCOOL + 1 COL. SOPA AMACIANTE.
Dica: como o vinagre e o bicarbonato efervescem usados juntos, procure fazer a mistura num recipiente grande para depois colocar no frasco menor e na seguinte ordem:
1 – água
2 – álcool
3 – bicarbonato
4 – vinagre
5 – amaciante
Borrife sobre tecidos em geral: sofás, almofadas, caminhas de cachorro, cortinas, travesseiros, cobertores, roupas…além de tirar maus cheiros deixa o perfume duradouro do amaciante.
Pode ser usado como aromatizador de ambiente, neste caso acrescente umas gotinhas de sua essência preferida no lugar do amaciante. Captura odores e perfuma.
Se quiser uma limpeza profunda lave o objeto com a mistura, sem medo de estragar qualquer tecido, pelo contrario, o vinagre reaviva cores, o bicarbonato limpa profundamente, o amaciante amacia as fibras e o álcool faz tudo secar mais rápido.
Como limpa carpete não tem igual!!!
Tira cheiro de chulé dos tênis  de mofo das roupas (muuuuito melhor que o Shout!!), de cachorro, de xixi de cachorro, de gorfo das crianças…
Pegou um cachorro no colo ou um bebe gorfou no seu colo e ficou cheirando mal bem na hora de sair? Espirre a misturinha num pano que não solte pelo (uso o Duramax) e passe na roupa, ou espirre diretamente na roupa e tire o excesso. Pronto!
Experimente limpar os estofados e teto do carro, principalmente quem fuma no carro, você não vai acreditar no resultado, limpa e desencarde o teto sem muito esforço.
Também pode limpar bancadas, interior de armários, pisos…enfim, tudo!
Você pode variar o cheiro, e usar sem cheiro nenhum na cozinha.
Gosto muitíssimo do amaciante concentrado Comfort erva doce e aloe vera, o cheiro é maravilhoso.
Sugiro não exagerar nos compostos. Bicarbonato demais vai deixar resíduos, amaciante demais deixa meio ensebado e vinagre demais deixa o cheiro de vinagre.
Aqui em casa sempre tenho um recipiente de 1 litro em spray com a misturinha para borrifar e se quiser passar no chão pra limpar com o rodo mágico abro o recipiente e jogo direto no chão.


Qual o numero da vaga? | Desafio

Você é bom de Desafios? Então me DIGA qual o numero da vaga "X"!
Não é pegadinha, é Lógica e observação.

                                               Um  Desafio Bem bolado.

Discurso de Bryan Dyson 

ao deixar o cargo  na Coca-Cola


"Imaginem a vida como um jogo, no qual vocês fazem malabarismo com 5 bolas que lançam ao ar. Essas bolas são: 

Seu Trabalho, 

Sua Família, 
Sua Saúde, 
Seus Amigos e 
Sua Vida Espiritual. 

O trabalho é uma bola de borracha: se cair, bate no chão e salta para cima. Mas as outras 4 são de vidro: se caírem no chão, quebrarão e ficarão, permanentemente, danificadas. 


Entendam isso e procurem o equilíbrio na vida. Como? 

- Não diminuam seu valor próprio, comparando-se com outras pessoas. Somos todos diferentes. Cada um de nós é um ser especial. 

- Não fixem os seus objetivos se baseando no que os outros acham importante. Só vocês estão em condições de escolher o que é melhor para vocês próprio. 

- Deem valor e respeitem as coisas mais queridas aos seus corações. Apeguem-se a elas como à própria vida, pois sem elas, a vida carece de sentido. 

- Não deixem que a vida escorra entre os dedos, por viverem no passado ou no futuro. Se viverem um dia de cada vez, viverão todos os dias das vossas vidas. 

- Não desistam quando ainda são capazes de um esforço a mais. Nada termina até ao momento em que se deixa de tentar. 

- Não temam admitir que não seja perfeito. 

- Não temam enfrentar riscos. É correndo riscos que aprendemos a ser corajosos. 

- Não excluam o amor das suas vidas dizendo que não se pode encontrá-lo. A melhor forma de receber amor é dá-lo. A forma mais rápida de ficar sem amor é apegar-se demasiado a si próprio. A melhor forma de manter o amor é dar-lhe asas. 

- Não corram tanto pela vida a ponto de esquecerem onde estiveram e para onde vão. 

- Não tenham medo de aprender. O conhecimento é leve. É um tesouro que se carrega facilmente. 

- Não usem, imprudentemente, o tempo ou as palavras. Não se podem recuperar. 

A vida não é uma corrida, mas sim uma viagem que deve ser desfrutada a cada passo. Lembrem-se: 

Ontem é história; amanhã é mistério e hoje é uma dádiva. Por isso se chama presente!" 

-Brian G. Dyson



Como respirar no ballet

Respirar no ballet pode ser mais difícil do que parece. Além de manter seus níveis de energia durante as aulas, ensaios e apresentações, respirando corretamente pode visivelmente alterar sua dança para melhor.




















Saber por onde iniciar a respiração, quando a inspirar e expirar, e como manter o foco em seu ritmo requer habilidade. Abaixo algumas dicas para se lembrar de como respirar enquanto dança.

Cuide para não prender a resppiração
Apesar de precisar fazer força abdominal de prender a respiração vai eliminar grande parte da sua capacidade de respiração. Este erro comum também pode fazer uma dançarina ficar muito dura e não flexível e graciosa.  Prender a respiração diminui também a flexibilidade.

Use seu diafragma
Respirar profundamente em seu abdômen e diafragma é comumente usada terapia para os transtornos de ansiedade. Se você tende a sofrer de nervosismo, tente usar essas técnicas de respiração antes de dançar.
Como um exercício, ficar na primeira posição e colocar uma mão em seu estômago. Ao respirar, prestar atenção para ver se o seu abdômen está se movendo. Se estiver, então você está respirando em seu diafragma, que é uma coisa boa. Se ele não está se movendo, tente relaxar os músculos ao redor das costelas - Quando você inala, suas costelas se elevam, enchendo o diafragma e os pulmões. Ao expirar, pense em seu corpo "crescendo".

Expire completamente
Um erro comum, enquanto a dança é a inalar totalmente e só então exalar parcialmente. Isso cria uma aparência afetada em sua dança e também o impede de obter o oxigênio de que necessita. Especialmente durante os saltos e as variações mais rápidas - exalações completas pode ser um salva-vidas. Adquira o hábito de completar seus ciclos de respiração profunda, mesmo no início da aula, por isso, mais tarde, o seu cérebro possa se concentrar nas etapas e fazer tudo naturalmente.

Retardá-lo
Respirações rápidas e superficiais só irá dificultar a sua capacidade. Ballet é uma técnica que busca a extremos e uma perfeição;Quanto mais profundamente e mais você respira, mais você pode ajudar na sua técnica.


Tendo problemas para saber quando inspirar e expirar?
Geralmente, quando estiver se movendo para cima, você deve respirar e quando estiver descendo expire. Por exemplo, antes de um grande plié, a sua mão na segunda posição, estende-se, antes de descer para dentro do plié. Muitas vezes, esse momento de elevação é literalmente chamado de "respiração" dos braços - que denota uma inalação. Então, da próxima vez que você está na sala de aula, observe quantos desses movimentos do braço ocorrer, e considerá-los como sugestões para inalar.


Nariz ou boca
A maioria dos dançarinos preferem a respirar com o nariz, porque ele se sente mais controlados. Isso não quer dizer que que não se deve respirar pela boca em alguns casos. Se você sentir que você deve usar sua boca, tentar respirar pelo nariz e expirar pela boca. Isto irá ajudar na sustentação de um ciclo de respiração maior, e conforme mencionado anteriormente, isto ajuda a bomba tanto oxigénio quanto possível.


Dança envolve todo o corpo. Ballet é uma forma artística que a faz tornar-se hiper-focada nos detalhes. Logo, respirar profundamente é uma ótima maneira de desbloquear a tensão e liberar suas limitações!

Fonte:mundo bailarinistico
O Diafragma e a Respiração Diafragmática

No mecanismo respiratório, o músculo que separa o tórax do abdômen desempenha papel relevantissimo. Se você se deitar de barriga para cima poderá observar como o abdômen sobe e desce ao ritmo respiratório. Funciona o diafragma como uma membrana. Quando desce, intumescendo o abdômen, arrasta consigo a base do pulmão, aumentando o volume interno deste, o que produz a sucção do ar. Isto é a inspiração. Na expiração, dá-se exatamente o contrário; o diafragma, levantando-se, comprime os pulmões, expulsando o ar. Este mecanismo, tão bonito e tão sadio, com a vida sedentária, desgraçadamente, vai-se perturbando, até quase desaparecer na maioria das pessoas maduras. É como se o diafragma morresse aos pouquinhos. Resta no fim tão-somente a respiração com a parte superior dos pulmões. Mesmo entre atletas tal fato se dá. Quando querem respirar fundo para voltar à calma, levantam os braços, comprimem e intumescem de ar somente o terço superior do órgão. Fazem exatamente o oposto do que o Yoga ensina e que é a forma ideal de respirar. O atleta ocidental inspira estofando o peito e encolhendo a barriga. O yogi inspira projetando discretamente a barriga, puxando para baixo o diafragma, enchendo, assim, não somente o ápice mas também e, mesmo antes, a base do pulmão, que é a zona mais rica em alvéolos, portanto a mais importante para a economia vital.
A morte do diafragma paralisa a movimentação da parede abdominal. Esta, por falta de exercícios, definha, não podendo mais sustentar em seus devidos lugares as víceras, que se dilatam e caem sob a solicitação da gravidade. E a velhice muito cedo chega, com a gordura que se acumula enfeando a barriga. A viceroptose, este deslocamento das víceras, é corrigida mediante a respiração diafragmática que você vai aprender daqui a pouco.
A respiração ocidental nega ao organismo um tesouro de benefícios decorrentes da massagem automática e natural que a respiração diafragmática promove nos órgãos internos e nas glândulas, a par de que, do ponto de vista quantitativo, trabalhando apenas com um terço do pulmão, reduz proporcionalmente a "capacidade vital".
A respiração diafragmática tem sido utilizada no tratamento de moléstias cardíacas. Ela massageia com brandura e naturalidade o coração. O professor Tirala, de Wiesbaden, é o pioneiro neste tratamento. No restabelecimento do presidente Eisenhower a respiração teve papel significativo.
Massagem igual á que recebe o coração todas as vísceras recebem. No caso dos intestinos, ela é particularmente benéfica, curando a prisão de ventre, contribuindo assim para livrar o organismo das massas putrefactas.
Rejuvenescimento progressivo é outro dividendo que seguramente se recolhe. A respiração abdominal também é utilizada como elemento principal em regimes de emagrecimento. Atuando diretamente nas causas da obesidade, é o mais definitivo e sadio método de emagrecimento.
Depois de tudo isto saber, o leitor pode estar ansioso pelo "mapa da mina", isto é, a técnica da respiração diafragmática. Vamos a ela.
Antes de qualquer outra coisa, faz-se imprescindível restaurar os movimentos naturais do diafragma, perdidos em massas de gordura, sufocados por cinturões apertados, esmagado por vísceras crescidas. Sem este exercício preliminar, nada pode ser obtido e nada deve ser tentado.

A) Ativação do diafragma
Trata-se de exercício puramente mecânico. Nele ainda não nos preocupamos propriamente com a respiração. Sentado ou em pé, tendo previamente esvaziado os pulmões, movimente a barriga para diante e para trás sob a ação do diafragma. Desde este primeiro exercício você deve habituar-se a manter sua atenção no que esta fazendo. Comece com um minuto no primeiro dia e vá acrescentando um nos dias subseqüentes até atingir cinco. Não use de violência, pois poderá vir a sentir alguma dor, a qual devera passar com o repouso. Evite a prática se o estomago estiver cheio. Para maior facilidade, de pé, incline o tronco um pouco para frente, apoiando as mãos nas coxas um pouco acima dos joelhos.

B) Limpeza do pulmão
O pulmão é como uma esponja que se deve embeber, não de água, como a esponja comum, mas de ar. A cada inspiração se enche de ar que depois será lançado fora quando os músculos respiratórios se relaxem na expiração. Comumente, tanto a inspiração como a expiração não são feitas com todo o pulmão, mas apenas com um terço, assim a esponja só funciona numa sua terça parte. Que acontece com o restante? Uma coisa bem nociva: boa quantidade de ar fica estagnada, sem renovação, sujeita portanto a deteriorar-se e deteriorar o próprio pulmão e, portanto, toda a saúde.
Precisamos, portanto, aprender esta prática higiênica tão pouco conhecida e tão útil, qual seja a de expulsar do pulmão o ar residual e fermentado. Aprendemos a espremer ao Maximo a esponja.
Suponhamos que você já aprendeu a movimentar o diafragma. Expulse todo o ar, ajude com uma pequena tosse e complete puxando aquele músculo para cima e comprimindo a musculatura abdominal, o que será conseguido com o encolher ao maximo o abdômen como que desejando encostar o umbigo às costas. É prudente lembrar que isso não deve ser feito de estomago cheio.

C) Exercício de respiração diafragmática
Tendo readquirido a natural movimentação diafragmática, mercê de um exercício anterior, puramente mecânico, temos agora que a isto associar o movimento da respiração, coisa que, à primeira vista, parece fácil, mas que não é, devido a uns tantos desnaturados automatismos respiratórios adquiridos, bem como pela interferência perturbadora de certos estados psicológicos.
Deite-se sobre as costas, em superfície dura (no assoalho forrado), encolha as pernas, conservando os joelhos altos e juntos, mas os pés afastados. Descanse a mão sobre o abdômen, afrouxando todos os músculos. Proceda à limpeza do pulmão. Assim, o abdômen deve estar retraído ao Maximo e assim o conserve até que se sinta "impulsionado" a inspirar, quando então o abdômen tende a expandir-se. Agora então solte-o e deixe o ar entrar. Concomitantemente, o abdômen se eleva, arrastando o diafragma, que por sua vez puxa a base do pulmão, e dessa forma o ar que entrou pelas narinas vem encher este órgão. Para a exalação, novamente o abdômen se abaixa, suspendendo o diafragma, enquanto para fora vai o ar.
"Durante o processo, o abdômen é o único que se movimenta, já que o peito permanece praticamente imóvel. Mas este movimento do abdômen, repetimos, quando se consegue fazer corretamente o exercício, não é a própria pessoa (eu consciente) quem dirige e aciona. É obra exclusiva do diafragma (mente instintiva), o qual o praticante deve limitar-se a seguir com atenção em sua natural, livre e espontânea movimentação. Em realidade, não é a pessoa quem faz o exercício respiratório, mas é a própria vida que nele respira, limitando-se a pessoa a permitir, observar e seguir com atenção o processo natural de respirar que em seu interior tem lugar." (A. Blay, "Hatha Yoga"; Editorial Ibérica, s.a.; Barcelona.)
Esse exercício pode ser realizado sem restrições. Qualquer pessoa sadia ou enferma, jovem ou idosa, pode praticá-lo e na dosagem que desejar. Para os melhores resultados, deve o praticante observar que:
a) Às narinas não cabe puxar o ar. Se há alguma solicitação do ar, esta cabe àquela área posterior ao nariz e anterior à faringe, lugar aproximado da glândula pituitária. O nariz é a entrada natural do ar, pois esta aparelhado para filtrá-lo, purificá-lo e aquecê-lo. A respiração pela boca, só em raros exercícios. Mas no exercício presente o nariz serve de passagem tão-somente. À sua passagem, o ar fresco estimula e esfria a mucosa e ao ser expelido vem aquecê-la.
b) A respiração é calmíssima. Uma pessoa profundamente adormecida dá-nos uma idéia daquilo que devemos realizar.
c) Depois de certo progresso na técnica, as pernas podem ficar estendidas, e não mais flexionadas, aproximando-se daquilo que se denomina relaxamento completo, objeto de estudos adiante feitos.
d) Sua atenção alerta e ininterrupta deve acompanhar a suave e profunda ondulação do ventre, o entrar-e-sair do alento. Dizemos alento e não ar atmosférico, pois, a partir daqui, cada vez que inspirarmos (puraka) devemos mentalizar o prâna, que é vida, paz, saúde, energia, alegria, enfim, tudo de que precisamos para sermos felizes.
e) Bem dissemos que a atenção deve acompanhar, pois o praticante somente experimentará as sensações de descanso, liberdade, espontaneidade, leveza, alegria e paz se se abandonar à vida que nele penetra, sem interferir voluntariamente no processo. Deve deixar que a respiração, vinda do plano profundo do eu, chegue à superfície e se harmonize no plano consciente.
f) Esta pratica lhe será proveitosa:1) no relaxamento; 2) ao deitar-se para dormir; 3) nos momentos de tensões e conflitos emocionais; 4) quando se sentir mentalmente cansado; 5) na fase preparatória de qualquer trabalho intelectual.
g) As pessoas que se acham presas à cama podem e devem praticar a respiração abdominal. Isto só lhes prestará benefícios.
h) O bom êxito depende da correta posição do corpo, do relaxamento e da atitude mental.
Efeitos psicológicos: Tranquilização de crises emocionais; correção da habitual divagação mental; sensação de vivência deliciosa e profunda. Cura insônias.
Efeitos fisiológicos: repouso geral, especialmente para os sistemas nervosos cerebrospinal e vago-simpatico; perfeita irrigação sanguinea; regularização de todas as funções vegetativas, com a mais profunda pranificação do corpo sutil.
José Hermógenes de Andrade Filho

Fonte:peroquelashay


PATE DE SARDINHA

INGREDIENTES
1 lata de sardinha em lata
1/2 cenoura ralada
2 colheres de maionese
1 colher de sopa de vinagre
Sal a gosto
Orégano a gosto
4 pão francês

MODO DE FAZER

Coloque no liquidificador a sardinha em lata, acrescente a cenoura ralada, a maionese, o vinagre, o sal a gosto misturando tudo no liquidificador
Em seguida corte o pão francês em rodelas e passa a mistura anterior em cima dos pãezinhos cortados
Acrescente o orégano e leve ao forno já aquecido deixando lá até dourar, e sirva ainda quentinho

Lasanha de Frango

Ingredientes:

Molho:
- 2 peitos de frango cozidos e desfiados
- 1 cebola grande
- 3 dentes de alhos picados
- 1/2 pimentão verde
- 1/2 pimentão vermelho
- 1/2 pimentão amarelo
- 1 lata de milho verde
- 1 colher de azeite
- 1 colher de mateiga
- 1/2 copo de leite
- 1 lata de molho de tomate
- Orégano
- Sal e pimenta a gosto

#Massa:
- 500 g de massa pré - cozida
- 300 g de mussarela
- 400 g de presunto

Modo de Preparo:

1) Em uma panela coloque o azeite e a manteiga
2) Refogue a cebola, o alho e os pimentões
3) Acrescente o frango, o milho verde, as azeitonas e deixe tampado por 5 minutos
4) Coloque o leite, o molho de tomate o orégano
5) Acerte o sal e a pimenta

Montagem:

1) A primeira camada será de massa, a segunda do molho, a terceira de mussarela e a quarta de presunto
2) Repita essa seqüência mais uma vez
3) Leve ao forno pré – aquecido a 200°c por 10 minutos




Salada Crioula

Ingredientes:

- 1 molho de alface mimosa
- 1 molho de alface crespa
- 5 rabanetes cortados em rodelas muito finas
- 1 cebola roxa média cortada em rodelas de 3mm
- 3 colheres (sopa) de cebolinha francesa picadinha
- 2 limões sicilianos
- 1 xícara (chá) de azeite de oliva
- Sal a gosto
- Pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de Preparo:

1) Primeiramente limpe bem os vegetais, em seguida rasgue as folhas de alface e misture em um recipiente.

2) No mesmo recipiente misture os rabanetes em rodelas finas, as rodelas de cebola roxa e os tomates em gomo.

3) Tempere tudo com a cebolinha francesa, reserve.

4) Faça o molho citronete.

5) Numa vasilha misture as raspas de um limão siciliano, o suco dos dois limões sicilianos, o azeite de oliva, o sal e a pimenta-do-reino moída na hora. Misture tudo muito bem, prove os temperos e ajuste se julgar necessário.

6) Tempere a salada com o molho citronete e sirva em seguida.

Sem saber o que fazer para o jantar, que tal uma ideia rápida e saudável?

Anota ai:

Salmão em papillote com cuscuz marroquino e salada de laranja com coentro. 

“O importante é aprender direitinho a técnica para assar o salmão em papillote. Depois, é possível criar versões para o tempero usando os mais variados ingredientes e dar ao prato a tendência que preferir”, recomenda Rita. Os ingredientes abaixo rendem uma porção, mas para aumentar o rendimento basta multiplicar a receita pelo número de pessoas.
Papillote:
Ingredientes:
1 posta de salmão de cerca de 200 g (sem o osso, com pele)
¼ de cebola
2 colheres (sopa) de vinho branco
1 colher (sopa) de azeite
sal e pimenta-do-reino (a gosto)

Modo de preparo:
Preaqueça o forno a 180ºC (temperatura média). Num prato, coloque uma folha de papel-alumínio de cerca de 50 cm de comprimento (isso ajuda a montar a trouxinha). Pincele o centro com azeite para o peixe não grudar. Na hora de cortar a cebola em quatro, descasque sem cortar a raiz, para evitar que a cebola se desmanche. Transfira a posta para o alumínio e tempere com sal e pimenta-do-reino dos dois lados. Deixe o lado da pele para baixo. Junte a cebola, regue com o azeite e o vinho branco. Levante as extremidades do papel-alumínio e vá fechando as pontas para formar uma trouxinha bem vedada. Isso vai fazer com que os líquidos não vazem. Ela deve ficar altinha para o vapor circular e cozinhar o peixe por igual. Transfira para uma assadeira e leve ao forno preaquecido para cozinhar por 10 minutos.

Cuscuz marroquino:
Ingredientes:
½ xícara (chá) de cuscuz marroquino
1 colher (sopa) uva-passa branca
½ colher (chá) de sal
½ colher (sopa) de azeite
½ xícara (chá) de água

Modo de preparo:
Numa panelinha, leve um pouco de água ao fogo alto. Numa tigela, coloque o cuscuz marroquino, misture o sal e as passas. Quando a água ferver, meça ½ xícara (chá) e regue sobre o cuscuz. Misture o azeite rapidamente e tampe a tigela com um prato. Depois de 5 minutos, ou o tempo indicado na embalagem, solte o cuscuz com um garfo. Está pronto para servir.

Salada de laranja com coentro:
Ingredientes:
1 laranja-baía pequena
5 folhas de coentro

Modo de preparo:
Lave e seque as folhas de coentro e a laranja-baía. Usando uma faca de cozinha bem afiada, apoie a laranja sobre uma tábua e corte uma rodela de cada ponta (uma base e uma tampa). Coloque a fruta em pé, corte a casca e a película branca, de cima para baixo, seguindo a curvatura da fruta. Deite a fruta descascada na palma da mão. Corte um “V” entre as membranas (as linhas brancas) retirando os gomos. Procure cortar o mais rente à membrana possível para não desperdiçar a fruta. Corte todos os gomos da mesma maneira, sobre um prato fundo, assim você ainda pode aproveitar todo o suco que escorrer. Numa tigela, coloque os gomos e esprema o suco do que sobrou da laranja. Regue com um fio de azeite, tempere com sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto. Misture as folhas de coentro e sirva a seguir



Parece que vai chover, que tal bolinhos de chuva, fácil de fazer e ainda relembra a infância, que tal, vamos tentar?


BOLINHO DE CHUVA


INGREDIENTES
2 ovos
2 colher de sopa de açúcar
3 xícaras de chá de farinha de trigo
1 colher de sobremesa de fermento em pó
1 xícara de chá de leite
Açúcar e canela em pó para decorar
Óleo para fritar
MODO DE PREPARO
Bata primeiro os ovos, o açúcar e o fermento, acrescente pouco a pouco a farinha de trigo junto com o leite, ate obter uma massa homogênea
Aqueça o óleo, com uma colher vá pegando um pouco da massa e colando no óleo
Deixe fritar até ficarem dourados
Depois de prontos farele um pouco de açúcar e canela em pó para decorar, sirva quente

Feijoada branca, Cassoulet

INGREDIENTES 

1 kg de feijão branco
½ kg de costelinha de porco salgada
200 g de lingüiça de porco
250 g de lombinho de porco defumado
5 tiras de bacon
2 paios
2 lingüiças portuguesas
1 cabeça de cebola
5 dentes de alho
2 folhas de louro

MODO DE FAZER

Retire o sal da costelinha, lavando-a bem e deixando-a algumas horas de molho na água, trocando algumas vezes
Se não for suficiente, dê uma fervura
Numa panela grande coloque as tiras de bacon cortadinhas, junte o alho amassado e a cebola picadinha
Deixe refogar bem
Coloque o feijão já lavado e água para que ele cozinhe
Quando estiver já quase no ponto, desligue
à parte, refogue a costelinha, a lingüiça de porco, o paio, a lingüiça portuguesa e o lombinho de porco, todos cortados miúdos e deixe cozinhar até que fiquem quase macios
Junte ao feijão, misture tudo e deixe cozinhando até que o feijão e as carnes estejam macios
No final, coloque as folhas de louro e deixe dar mais uma fervura
Complete o sal, se necessário



Vamos fazer Pudim de Leite na caneca?
Aqui vai a receita...

Calda:
2 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de água

Misture bem e leve ao microondas, já dentro da caneca, por 2 minutos até caramelizar.

Pudim:
1 ovo
200 ml de leite líquido
200 ml de leite condensado
1/2 colher de chá de aroma de baunilha (opcional)

Bata bem o ovo, adicione o leite e misture. Adicione o leite condensado e misture mais. Despeje sobre a calda na caneca e leve ao microondas por 3 minutos. Coloque na geladeira para esfriar e depois desenformar.

Manjar branco

Ingredientes

8 colheres (sopa) de maizena

1 litro de leite

1 lata de leite condensado

1 vidro (200 ml) de leite de coco

100 g de coco ralado

1 xícara de açúcar

2/3 xícara de água

200 g de ameixas secas sem caroço

Modo de preparo

Dissolva a maizena no leite. Acrescente o leite condensado, o 

leite de coco e o coco ralado. Cozinhe em fogo baixo até 

engrossar, sempre mexendo com uma colher de pau.


Despeje a mistura em uma forma com um buraco no meio (24 

cm) molhada em água fria.


Quando esfriar, leve à geladeira por umas 3 horas, ou até firmar bem.


Faça a calda: numa panela, em fogo baixo, dissolva o açúcar na 

água, mexendo sempre. Acrescente as ameixas e cozinhe sem 

mexer, por 10 minutos até a calda engrossar. Tire do fogo e 

deixe esfriar.


Desenforme o manjar emborcando a forma sobre um prato. Se 

necessário, dê-lhe um golpe seco e firme.


Regue com a calda e enfeite com as ameixas. Sirva gelado ou 

em temperatura ambiente.


Faça com antecedência


Deixe as ameixas de molho por uns 20 minutos antes de fazer a 

calda. Elas ficarão bem macias.


Dica

A calda de ameixas feita em casa pode ser substituída por uma 

lata de ameixas pretas em calda.



Vitamina para reforçar a imunidade 
Um gole dessa vitamina contendo suco (vitaminas A,B, C,E) dará para você a força para combater qualquer doença. 

Ingredientes: 
1 maçã média
2 peras médias
½ xícara de cerejas

Instruções: Em um processador, misture as maçãs, peras e cerejas. Processe, raspando as laterais até que fique homogêneo. É preferível coar o suco e depois afiná-lo com água. Decore com cerejas frescas, caso queira. Pode ser conservado na geladeira por até 2 dias (bata antes de servir).



Salmão Assado com batata

Ingredientes:

- 1 salmão inteiro
- 2 laranjas
- 5 dentes de alho
- 1 cebola grande
- 4 batatas grandes
- Pimenta do reino
- Sal a gosto

Modo de Preparo:

1) Tire todo espinho e pele.
2) Tempere o salmão, leve ao forno, após 15min, retire do forno e retire toda a pele do salmão.

Modo de Temperá-lo:

1) Abra o salmão e divida-o no meio.
2) Como nessa parte ele já vai estar sem espinhos, fica bem mais fácil dividi-lo.
3) Esprema as laranjas em toda sua carne.
4) Corte os dentes de alho em rodelas finas e as coloque dentro da carne de todo o salmão.
5) Depois, coloque uma pitada de pimenta do reino também em todo o salão.
6) Coloque sal a gosto.
7) Antes de colocar na forma para assar, pegue as batatas e as parta em rodelas.
8) Unte a forma com óleo e coloque as batatas de forma a preencher toda a forma, depois pique as cebolas também em rodelas e as coloque de forma a também preencher toda a forma.
9) Por fim, coloque o salmão já temperado em fogo médio (pré-aquecido) e espere de 35 a 45 minutos, ou até as batatas cozinharem.
10) O tempo das batatas cozinharem é o tempo que indica que o salmão já está pronto.
11) Temperatura do fogo média.




Esse é um bolo de liqüidificador, muito fácil e rápido de preparar, é só bater tudo e pronto. Ótimo com um cafezinho fresco.

Ingredientes:
- 3 cenouras médias raspadas e picadas
- 3 ovos
- 1 xícara de óleo
- 2 xícaras de açúcar
- 2 xícaras de farinha de trigo
- 1 colher (sopa) de fermento em pó
- 1 pitada de sal
- Manteiga para untar
- Farinha para polvilhar

Modo de preparo:
1. Bata no liquidificador todos os ingredientes, acrescentando a farinha aos poucos.
2. Unte e enfarinhe uma forma de furo no meio. Despeje a massa nela. Asse em forno médio preaquecido por 40 minutos. Tire do forno, espere amornar e desenforme.

BOLO DE FUBÁ CREMOSO DE LIQUIDIFICADOR

INGREDIENTES

1 xícara bem cheia de fubá
2 xícaras de leite
1 lata de leite condensado
A mesma medida de água
3 ovos
2 colheres de copa de manteiga
1 colher de sopa de óleo
1 1/2 xícaras de açúcar
100 g de queijo parmesão
1 colher de sobremesa de fermento em pó
1 pitada de sal
MODO DE PREPARO
Bater todos os ingredientes no liquidificador
Lembre-se de adicionar primeiro os líquidos depois os secos
Untar uma forma retangular e enfarinhar com fubá, despejar a mistura
Levar ao forno pré-aquecido, em 180°, por cerca de 30 minutos, ou até dourar


PANQUECAS DE CARNE MOIDA


INGREDIENTES 
massa:
1 e ½ xícara (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de leite
2 ovos
4 colheres (sopa) de óleo
Sal a gosto
Recheio:
300 g de carne moída
2 colheres (sopa) de cebola picadinha ou ralada
½ tomate cortado em cubos
½ lata de extrato de tomate
1 caixinha de creme de leite
Sal a gosto
400g de mussarela fatiado
Queijo ralado a gosto

MODO DE FAZER

Massa:
Coloque no liquidificador os ovos, o leite o e óleo, bata durante alguns minutos, acrescentando aos poucos a farinha de trigo
Após colocar toda a farinha de trigo coloque sal a seu gosto
A massa deve ficar pastosa não muito grossa
Com um papel toalha espalhe óleo por toda a frigideira
Se tiver uma frigideira antiaderente melhor
Pegue uma concha (essas conchas de servir feijão) ela vai servir como medida
Cada concha vai equivaler a uma panqueca
Despeje no meio da frigideira e vá girando, espalhando a massa de uma forma uniforme por todo o fundo da frigideira
Você irá reparar que as bordas da massa irão se soltando, quando toda a massa se soltar da panela está no ponto de virar
Cuidado para que a massa não fique grossa
Quanto mais fina mais gostosa ela fica

RECHEIO:
Doure a cebola com o óleo e depois acrescente a carne
Deixa a carne dar uma fritadinha
Você irá notar que da carne sairá água, quando isso acontecer, tampe a panela e deixa cozinhar ate que a água diminua
Acrescente então o tomate picadinho e tampe novamente, deixe mais uns 3 minutos e depois mexa um pouco
Lembre-se sempre que o fogo tem que estar em temperatura média
Acrescente o extrato de tomate e seus temperos
Fica a seu critério, podendo usar qualquer tipo de tempero
Deixe então cozinha por mais ou menos uns 10 minutos mexendo de vez em quando
Quando você perceber que o molho estiver engrossando desligue e deixe esfriar um pouco
Importante lembrar que não pode acrescentar o creme de leite com o molho muito quente pois pode cortar o creme de leite e estragar todo o molho, por isso não esqueça de deixa esfriar um pouco
Após esfriar o molho acrescente o creme de leite e misture bem
Quando estiver bem homogêneo leve novamente ao fogo e deixe cozinhar em fogo baixo por mais uns 5 minutos
O molho ficará meio fino, com impressão que tem muita água, mas é assim mesmo que tem que ficar
Depois você vai perceber porque que tem que ficar assim
Preparo:
Pegue as panquecas, coloque uma fatia de mussarela e uma porção de carne e enrole
Faça esse processo com todas as panquecas
Jogue um pouco de caldo no fundo de um refratário para untar
Coloque as panquecas já prontas no refratário e despeje sobre elas o resto do molho
Polvilhe sobre as panquecas queijo ralado
Leve ao forno pra gratinar em fogo médio por mais ou menos 15 a 20 minutos ou até ferver o molho e derreter o queijo
Nessa etapa de gratinar você irá notar q a massa vai absorver o molho e vai ficar ainda mais gostosa
Por isso que o molho não pode ficar muito grosso, por que se ficar a massa irá absorver todo o molho e o prato vai ficar com um aspecto de seco
Informações Adicionais:Dica: essa massa também serve para panquecas doces. Basta substituir o sal por açúcar e fazer o recheio de frutas, doces, chocolates etc. Use sua criatividade!




CARNE AO MOLHO BARBECUE

Ingredientes:

-600 gr de filé ou alcatra picado em bifes
-1 cebola média picada em rodelas
-1/2 pimentão cortado em tiras
-1/2 xícara de molho barbecue (você encontra facilmente na prateleira de condimentos do seu supermercado)
-Sal, alho e pimenta do reino a gosto
-6 colheres de molho inglês
-2 colheres de sopa de óleo

Modo de Preparo:

1) Tempere os bifes com o sal, o alho e a pimenta.
2) Aqueça uma frigideira anti aderente ou grill e sele os bifes. Deixe-os fritar apenas até dourar. A carne deve ficar suculenta por dentro.
3) Retire os bifes da frigideira e reserve.
4) Sem lavar a panela coloque a cebola e o pimentão para reforgar, e vá acrescentando o molho inglês aos poucos.
5) Quando os legumes estiverem transparentes coloque uma colher do molho barbecue. Misture bem.
6) Aqueça o restante do molho e despeje sobre os bifes. Sirva quente!




Bacalhau de forno

Ingredientes

· 2 kg de bacalhau
· 1 kg de batata 
· 1 pimentão verde sem sementes, em fatias
· 1 pimentão amarelo sem sementes, em fatias
· 1 pimentão vermelho sem sementes, em fatias
· 1 lata de azeite de oliva (500 ml)
· 400 g de azeitonas pretas (separe algumas para decorar)
· 2 cebolas grandes cortadas em rodelas
· 3 dentes de alho cortados em lâminas finas
· Sal e pimenta a gosto
· 5 ovos cozidos e cortados ao meio para decorar
· Salsinha e cebolinha para decorar

Modo de fazer

Deixe o bacalhau de molho em água de um dia para outro. Troque a água pelo menos três vezes. Descasque e corte as batatas em rodelas grossas. Em uma fôrma refratária coloque bastante azeite e faça camadas com a batata, o bacalhau, o pimentão, a cebola e os outros ingredientes. Regue com o azeite e cubra com papel alumínio. Coloque no forno preaquecido por 50 minutos, tire o alumínio e deixe por mais 10 minutos. Retire do forno e decore com os ovos, polvilhe a salsinha, cebolinha, azeitonas, e regue com azeite. Coloque no forno por mais 5 minutos e bom apetite!

Rímel Seco: O que fazer???


Se o seu rímel preferido está seco e não sabe o que fazer para recuperá-lo, descubra quais os truques infalíveis, para alcançar a textura desejada.

Rímel Normal

Para os rímeis comuns, que não apresentam fórmulas à prova de água, a melhor solução passa pelo soro fisiológico. Para recuperar a textura leve e suave, basta adicionar 2 a 6 gotas de soro fisiológico, ou de colírio para os olhos. Com a ajuda da escova, mexa bem, até que o líquido e o rímel se fundam totalmente.

Rímel à Prova de Água

Ao contrário dos rímeis normais, que se fundem facilmente com a água, o rímel à prova de água necessita de algumas gotas de óleo mineral, para amolecer e recuperar a consistência inicial. Após inserir as gotas de óleo mineral, misture com a escova do rímel, até obter o resultado pretendido.

Banho-maria

Em ambos os casos, se preferir, poderá colocar a embalagem de rímel num recipiente com água previamente aquecida, que ajudará a amolecer o rímel. Tenha o cuidado de não ferver a água, para não derreter a embalagem e alterar a fórmula do produto.
Para evitar que o rímel volte a secar, limpe sempre a borda da embalagem, com a ajuda de um lenço de papel. Desta forma, estará a remover o excesso de produto, que dificulta o fecho da tampa, e permite a evaporação da água.
Ainda que estas sejam soluções eficazes para recuperar qualquer tipo de rímel, sempre que possível, o ideal será optar por comprar um rímel novo, para evitar a proliferação de bactérias, que estarão em contacto com os olhos.